1/3
Deixe aqui seu pedido de oração!

Pedidos para Missa de Domingo devem ser enviados até às 17h do Sábado.

Pedidos para Missa de Segunda-feira devem ser enviados até às 17h da Segunda-feira.

"Serão lidos apenas os nomes dos falecidos recentemente"

TESTEMUNHOS DE UMA GRAÇA RECEBIDA DE SANTA RITA

Relata-nos a devota de Santa Rita, Soraia Ferreira que durante muito tempo passou por momentos difíceis no relacionamento com o seu pai, um homem agressivo que lhe humilhava e agredia fisicamente a esposa, a sua mãe. Entrando na Igreja da Consolação, dirigia-se a imagem de Santa Rita e suplicava com muita fé que Santa Rita intercedesse e mudasse a personalidade agressiva do seu pai. A graça foi alcançada. Soraia relata que não conservou raiva no coração, mas perdoou o pai e hoje eles convivem na paz. Ele valoriza o seu trabalho, a sua pessoa, como também aprendeu a dar valor na sua mãe, sua esposa. Foi através da intercessão de Santa Rita que ela não agiu com mal, mas com fé, perdão e oração.   

Por Soraia Ferreira

Relata-nos a devota de Santa Rita, Emília Maria dos Santos que durante muito tempo pediu a Santa Rita de Cássia que intercedesse e concedesse a Graça de um emprego para o seu jovem filho, que aflito procurava uma estabilidade profissional. Durante uma das missas votivas de Santa Rita de Cássia na Igreja da Consolação, relata-nos que piedosamente olhava para a imagem de Santa Rita de Cássia e com fé apresentava o seu filho, pedindo a ele um emprego. Após a Santa Missa, voltou para casa cheia de fé e confiança na intercessão da Advogada das causas impossíveis. Chegando a sua casa foi surpreendida com a notícia da confirmação do emprego para o seu filho. Seu filho foi empregado. Emília testemunha emocionada: Verdadeiramente “Para Deus nada é impossível.

Por Emilia Maria dos Santos

Relata-nos a devota de Santa Rita, Ana Nelly Braga que ao desejar engravidar, as orientações médicas exigiu um tratamento especifico. Descobriu que estava grávida já no terceiro mês de gestação com o ciclo normal. Foi uma gravidez muito complicada, de alto risco. O nome da médica que a acompanhava era Rita de Cassia, uma devota fervorosa de Santa Rita de Cassia. Durante o tratamento, a médica sempre falava e dava testemunho de Santa Rita de Cassia. Mas ela não deu a devida importância para a história da Santa Advogada das Causas Impossíveis. A criança, cujo nome é Juliana nasceu prematura, com apenas 32 semanas. Nasceu um bebe gigante: 53cm e 3,970 kg. A bebê ficou na UTI por um tempo, mas logo veio para o seu colo materno. Ana Nely relata que morava próximo a uma Igreja e que toda tarde a avó levava a neta na Igreja para rezar até que vieram morar próximo da Igreja da Consolação, no Engenho Novo. Juliana, sempre amou a Igreja. Mesmo sendo criança sempre se importou com as coisas da Igreja. Tem uma devoção inexplicável a Nossa Senhora e a Santa Rita de Cassia. Na Igreja que frequentam e atuam a padroeira é Nossa Senhora da Consolação e Correia e tem a imagem de Santa Rita de Cassia, pois a paróquia está sob a responsabilidade dos freis Agostinianos. Foi através da intercessão de Santa Rita que ela superou todas as dificuldades e impossibilidades na gestação. Hoje, Ana Nelly confia e agradece a Santa Rita pela intercessão. Relata-nos ainda que o testemunho de sua filha Juliana, uma bebe prematura, criança tão pequena, mas tão cheia de Graça, a deixou com fé renovada e um novo ardor missionário. Juliana aproximou e trouxe a família para Deus e para a Igreja.

Por Ana Nelly Braga